Digite sua palavra-chave

post

Motivação, Objetivo e Sentimento de Idosos na Prática do Método Pilates. Uma Abordagem Direta

Motivação, Objetivo e Sentimento de Idosos na Prática do Método Pilates. Uma Abordagem Direta

Introdução

Atualmente, o Brasil alcança os mais altos níveis de população idosa. Mas nem sempre viver por mais tempo significa viver bem. O envelhecimento algumas vezes está associado ao sofrimento, aumento da dependência física, declínio funcional, isolamento social, depressão e improdutividade, entre outros pontos que não são nada positivos. Entretanto, dá para viver mais com melhor qualidade de vida, com a busca do envelhecimento saudável e ativo, sendo mais independente, enfim, cuidando do físico e da mente [1].
Os idosos são um grupo variado, a maior parte, porém nem todos, apresentam uma ou mais condições crônicas e isso varia em tipo e gravidade [2]. Todos sentem uma perda da disposição física com a idade avançada, uns mais outros menos [3].
A atividade física regular é fundamental para envelhecer com saúde [4]. Os idosos recebem benefícios imprescindíveis à saúde devido à atividade física regular, e esses benefícios permanecem por toda a vida [5]. A promoção de atividade física para idosos é essencialmente importante pois essa população é a menos ativa fisicamente [6]. De acordo com o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC, 2008) o fortalecimento muscular deve ser de pelo menos dois dias por semana, os idosos devem fazer atividade de força que tenham envolvimento de todos os grupamentos musculares principais, sendo eles dos membros inferiores, assoalho pélvico, cintura escapular, abdominal e membros superiores [7].
O método Pilates criado por Joseph Pilates é um método autêntico de condicionamento físico e mental, que inicialmente ele chamou de Contrologia e o definiu como a completa coordenação de corpo, mente e espírito [8]. Recentemente estudos apontam que o método Pilates é um recurso útil na reabilitação, melhorando a saúde geral, a performance esportiva, além de contribuir na prevenção e redução de lesões e disfunções do sistema musculoesquelético [9].
Deste modo, o presente trabalho tem como objetivo a promoção de saúde, estimulando a prática de exercícios físicos do método Pilates com a intenção de prevenir e eliminar o sedentarismo da terceira idade através de relatos diretos de idosos que eram inativos e se tornaram praticantes de Pilates.

Materiais e Métodos

Este trabalho trata-se de um estudo analítico observacional transversal, realizado na Cativa Pilates, onde foi feito um questionário de abordagem direta realizado pela pesquisadora.
Os critérios de inclusão eram indivíduos acima de sessenta anos, que não tivessem nenhum comprometimento cognitivo declarado, que praticassem Pilates há mais de seis meses e sendo o Pilates a única forma de atividade física regular e antes da prática declaravam-se sedentários.
Os idosos foram orientados sobre a pesquisa, assinaram o termo de consentimento livre e esclarecido em relação à pesquisa.
A Análise foi realizada através do programa Stata versão 12. Foram observados os parâmetros de normalidade dos dados através do teste de Shapiro Willk. A demonstração dos dados foi por média e desvio padrão. Os gráficos foram analisados no Excel.
O questionário foi aplicado de forma direta, através de uma ficha onde foram abordadas três questões, sendo elas, “Qual motivo que levou ao Pilates?”; “Qual o objetivo com o Pilates?”; “Qual principal sentimento ao ir ao Pilates?” e as repostas coletadas eram pessoais e relatadas de forma discursiva.

Resultados

Participaram desse estudo dez idosos, sendo, dois do sexo masculino e oito do sexo feminino, com idade média de 68,9 anos, altura média de 1,60 m e peso médio de 69,5 quilos (Tabela 1).

Tabela 1. Idosos praticantes de Pilates na Cativa Pilates.
Dados Sociodemográficos N %
     Sexo (n=10)
       Masculino 2 20,0
       Feminino 8 80,0
     Idade (Média Geral = 68,9 anos) Média Desvio Padrão
       Masculino 78,1 7,09
       Feminino 66,6 6,4
     Altura (Média Geral = 1,60 metros)
       Masculino 1,68 0,84
       Feminino 1,58 6,21
     Peso (Média Geral = 69,5 quilos)
       Masculino 76,5 1,13
       Feminino 67,75 13,5
Dados descritos por média e desvio padrão calculados pelo programa Stata Versão 12.

Dentro do questionário de abordagem direta deste trabalho, foi constatado que a maior motivação para buscar a prática do Pilates era a dor (5), a segunda era a indicação médica (3) (para atividade física) e a terceira a atividade física (2) (livre sem orientação médica) (Figura 1).

Figura 1. Motivação

 

            Os objetivos com a prática do Pilates foi outra questão abordada neste estudo, onde podemos ver que houve um empate de 40% no objetivo de melhora da dor e 40% no objetivo de fortalecimento muscular e ainda houve empate em 10% no objetivo de flexibilidade e 10% no objetivo de estética (Figura 2).

Figura 2. Objetivo

Outra questão que foi abordada no questionário foi o sentimento que os idosos tinham ao irem praticar o Pilates, pode-se observar um empate de 4 para melhora da autoestima e 4 para esperança de melhora, e 1 para interação social e 1 para alívio (Figura 3).

Figura 3. Sentimento

Discussão

Neste trabalho foi relatado melhora na flexibilidade assim como em vários estudos que compuseram a revisão de Engers et al. (2016), onde relata que a prática do método Pilates mostra efeito positivo no aumento e na prevenção da redução nos níveis de flexibilidade de idosos. [10]

O método Pilates ajudou na redução da dor, aumento da flexibilidade e manutenção da qualidade de vida em idosas para Tozim et al. (2014). [11]

Assim como foi relatado neste estudo por 40% dos idosos que houve melhora da dor em relação aos seis meses de prática com a época inativa.

No estudo de Da Silva et al. (2017) diz que quando aplicado na população idosa, o Pilates melhora a força e a mobilidade, que é comum está alterada pela presença de doenças degenerativas, como a artrite. [12]

Neste estudo também foi relatado por 40% dos idosos que o objetivo deles com a prática do método Pilates é o fortalecimento muscular e que também foi visto com outros estudos que é possível ser alcançado.

Na Revista eletrônica da Fainor (Dez, 2011) existe um estudo realizado por Laukkanen. et al citado Matsudo et al., que avaliou o nível de atividade física de idosos com setenta e cinco anos a oitenta anos de idade por cinco anos de prática de Pilates, foi notório que os indivíduos fisicamente ativos mostraram melhores condições de saúde e capacidade funcional que os que não praticavam atividade física, refletindo em uma melhoria da qualidade de vida. [13]

E de acordo com os estudos analisados por Rodrigues et al. (2010) na busca de diminuir as consequências do processo degenerativo, estudos concluíram que praticar atividade física regularmente tem resultados positivos de ganho funcional, em idosos. [14]

Visto que antes da prática do método Pilates os idosos deste estudo eram inativos, podemos afirmar que após a prática se tornando ativos para exercícios, eles tiveram resultados positivos também, assim como foi relatado no item sentimento deste trabalho onde os idosos disseram sentir alívio, melhora da autoestima, interação social e esperança de melhora.

 

Conclusão

Conclui-se, que após seis meses de prática do método Pilates os idosos relataram grande diferença benéfica para autoestima e bem-estar geral entre o estágio sedentário (inativo) para o estágio ativo, que com grande número de idosos procurando se exercitar e optando pelo Pilates, e outra parte dos idosos sendo indicados por médicos para a essa prática é de grande valia para estimular a população em geral a busca de hábitos saudáveis onde incluem o Pilates. Entretanto, fica claro que pelo pequeno número da amostra de indivíduos idosos, o pouco tempo de estudo e outras variáveis que não foram levadas em questão que não podemos afirmar que somente o Pilates é único pilar de saúde para os idosos mas deixa o reforço para a necessidade do tema para aprofundamento, considerando o futuro aumento da população idosa que já sabemos que é realidade e é esperado, tornando a atividade física mais prazerosa e de prevenção para um envelhecimento ativo e saudável.



Conteúdo Relacionado

Sem comentários

Adicione seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

×
Olá! Seja bem-vindo(a). Se tiver alguma dúvida, me procure. Estou a disposição para te ajudar.