Digite sua palavra-chave

post

Análise Comparativa dos Efeitos dos Peelings Quimicos no Tratamento de Rejuvenescimento Facial

Análise Comparativa dos Efeitos dos Peelings Quimicos no Tratamento de Rejuvenescimento Facial

INTRODUÇÃO

O envelhecimento é uma evolução natural e gradual que todos os indivíduos estão sujeitos a passar desde o nascimento. Sabe-se que o envelhecimento pode se apresentar de duas maneiras: intrínseco, como as causas genéticas e a faixa etária e extrínseco como os hábitos de vida e exposição solar. (MORASTONI, 2010)

Os sinais mais comuns de envelhecimento são as rugas, hipercromias, pele com pouca luminosidade e hidratação, flacidez tissular. (BUCHLI, 2002). Esses sinais são consequência do declínio da função do tecido conjuntivo, da redução de agua, diminuição da síntese de colágeno e fibras elásticas da pele. (SADICK, 2002).

Com o aumento da população idosa, há uma procura em tratamentos para melhorar a aparência e retroceder os sinais de envelhecimento, continuando, assim, com a autoestima elevada (KEDE, 2004). Dessa forma, vários métodos podem ser citados para desacelerar o envelhecimento. Entre estes, estão os cuidados diários adequados com a pele, hábitos e estilo de vida saudável, uso de proteção solar adequada, uso de agentes tópicos e sistêmicos, procedimentos estéticos, como peelings químicos, entre outros, utilizados para esta finalidade. (GANCEVICIENE et al, 2012).

Os peelings são indicados para o tratamento de melasmas, acne (GOLD, 2011) manchas, cicatrizes e rugas e pode ser feito nas áreas da face e do corpo. (OREMOVIĆ, 2010; KHUNGER, 2008), entretanto, é necessário observar alguns critérios na indicação de cada tipo de peeling como idade, fototipo da pele, área corporal a ser tratada, grau de
fotoenvelhecimento, resultados procurados, além de fatores intrínsecos a cada paciente. (KHUNGER, 2008)

A contra indicação do peeling químico é gestação (MENDONÇA, 2012; BERSON, 2009; GOLD,2011) e durante o tratamento, locais na pele nos quais serão aplicados, se houver ferimentos, cicatrizes recentes, herpes zoster, alergias como pruridos, coceiras e urticárias e hipersensibilidade aos ácidos não deve ser realizado.  (ALAM et al, 2010)

Tanto Khunger (2008) quanto Oremović (2010), afirmam que deve ser utilizado um agente quimico na pele para promover uma esfoliação e destruir parte da epiderme e / ou derme e com isso estimular a regeneração de novos tecidos.

Segundo Kede e Sabatovich (2004) e Khunger (2008) os peelings são classificados de acordo com a profundidade atingida na pele: o muito superficial remove o estrato córneo, o superficial causa esfoliação epidérmica, o médio atinge a derme papilar e o profundo atinge a derme reticular.

Há vários tipos de ácidos que podem ser usados, os mais comuns são: glicólico, mandélico, retinóico, salicílico, ascórbico (vitamina C), lático e fenol (LACRIMANTI, 2008)

O ácido glicólico é encontrado na cana-de-açúcar (BATISTUZZO, 2002; GOLD, 2011; PERIĆ, 2011), pouco irritante e pouco foto sensibilizante (ZAMPRONIO, 2011), aumenta a hidratação da pele, regula a queratinização, diminui as relações entre os corneócitos e eleva a elasticidade da epiderme. (HENRIQUES, 2007)

O ácido Mandélico é derivado do extrato de amêndoas amargas. Ele se infiltra lentamente na pele, contribuindo para um efeito por igual e diminui alguns problemas comuns na aplicação de ácidos como as manchas. Atesta incomodar menos a pele do que os outros ácidos, é benéfico para o rejuvenescimento e atua no processo de infecção da acne, impedindo a criação de novas bactérias. (PIMENTEL, 2008).

O ácido salicílico tem como uma das funções a esfoliação, normalização da oleosidade e ação antiinflamatória. Com isso, o objetivo é reduzir rugas, textura da pele e também é utilizado no tratamento para acne. (LEONARDI, 2008)

O ácido lático é derivado do leite e tem como objetivo a hidratação. (CUNHA, 2014)

O ácido ascórbico, existente em frutas cítricas e vegetais, atua como antioxidante, inibindo os radicais livres e atua na produção do colágeno. (GONÇALVES et al., 2003)

O ácido retinóico é utilizado para o tratamento de acne e fotoenvelhecimento. Tem como função a esfoliação, produção de colágeno e melhora a hidratação da pele. (PEREIRA et al., 2014).

O fenol é utilizado para o peeling profundo e tem o objetivo de um rejuvenescimento facial intenso. Pode ser utilizado sozinho ou com outras combinações, penetra profundamente na pele, causando um processo de regeneração mais duradouro. (VELASCO ,2004)

 

METODOLOGIA

Foi realizada uma pesquisa de forma qualitativa de revisão bibliográfica, caracterizada por busca de dados escritos em livros especializados e publicações de artigos científicos no período de 2002 a 2016 de órgãos oficiais como a Lilacs, SCIELOBrasil, Google Acadêmico.

A análise da revisão bibliográfica ocorreu no período de Janeiro a Novembro de 2017. Como critério de inclusão, foram selecionados artigos que abordaram aspectos de rejuvenescimento facial e seu respectivo tratamento com os peelings químicos (Fig. 1). Foram utilizados os seguintes descritores nesta busca: “Peeling Químico”, “Rejuvenescimento facial”, isoladas ou em conjunto.

 

Figura 1. Fluxograma de síntese do processo de obtenção dos artigos selecionados para a revisão.

 

DISCUSSÃO

Este estudo se propôs a elucidar os efeitos do peeling químico no rejuvenescimento facial e foi visto que a maioria dos estudos analisados foram revisão bibliográfica, em que foi notada uma grande preocupação em melhorar a aparência física e auto estima com isso comprovar a eficácia dos peelings químicos.

Os diferentes tipos de AHAS (alfa-hidroxiácidos) utilizados em cosméticos tem funções hidratantes, renovam a camada córnea, estimulam a síntese de colágeno, têm função clareador e antioxidante. O valor do pH está ligado à função dos AHAS. Para o objetivo de esfoliação e renovação da pele, eles devem estar em forma ácida. O pH é importante para saber se é seguro e eficaz e os valores próximos a 3,8 então entre esses parâmetros. A concentração máxima permitida em produtos cosméticos é 10% em pH maior ou igual a 3,5. (ANVISA, 2006)

É importante realizar uma anamnese para utilizar o peeling, em que é verificado o fototipo, o tipo da pele e ainda conhecer a composição do peeling para a sua aplicação. Deve haver os cuidados pré e pós aplicação e eleger o peeling de acordo com o objetivo esperado, assistir o paciente durante o tratamento e sempre informar das possíveis complicações, pois os resultados podem ser alterados. (MARTINS DE PAULA, 2009)

O grupo dos ácidos mais encontrados em cosméticos foram os AHAS e o ácido glicólico foi o mais empregado em cosméticos que tinham também o objetivo da esfoliação. É o que Pinto (2011), concluiu de uma análise de rótulos de embalagens.

Segundo Marques et al (2016), foi realizado um levantamento bibliográfico no qual foi possível detectar o papel do ácido glicólico em peles fotodanificadas. Na conclusão do seu trabalho, ele relata que o ácido é eficiente para a diminuição de linhas de expressão e rugas, hidratando e também despigmentando a pele.

Ainda que haja vantagens do peeling de fenol por ser um método eficaz no tratamento do envelhecimento da pele, deve-se tomar cuidado na utilização para que seja seguro e devido aos riscos de complicações no pós peeling, é recomendado acompanhamento. (CORREA, 2010)

Gonçalves (2003) realizou um estudo diretamente em humanos para verificar a estabilidade de ácido ascórbico ou ascorbil fosfato de magnésio, livre ou encapsulado em formulações dermocosméticas, e verificou que, após quatro e oito semanas de uso contínuo, ocorreram algumas alterações na pele, dentre elas o aumento na firmeza cutânea.

 

CONSIDERAÇÕES FINAIS

O envelhecimento é algo natural e gradual, que pode aumentar devido a vários fatores como se houver grande exposição solar, hábitos não saudáveis, entre outros. Uma das alternativas para retardar ou diminuir o envelhecimento, não está ligado somente a qualidade de vida, mas também aos cuidados frequentes com a pele e a saúde. O uso dos peelings químicos tem sido muito utilizado não só no tratamento mas também como uma forma de prevenir as rugas, linhas de expressão e outros danos. Entretanto é necessário mais pesquisas para aprofundar os resultados devido à escassez de materiais de estudo.



Conteúdo Relacionado

Sem comentários

Adicione seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

×
Olá! Seja bem-vindo(a). Se tiver alguma dúvida, me procure. Estou a disposição para te ajudar.