Digite sua palavra-chave

post

Associação da Radiofrequência, Endermologia e Massagem Modeladora em Mulheres com Fibro Edema Gelóide

Associação da Radiofrequência, Endermologia e Massagem Modeladora em Mulheres com Fibro Edema Gelóide

INTRODUÇÃO

Fibro edema gelóide

A Fisioterapia dermato-funcional vem crescendo e ganhando espaço a cada dia. Tem por objetivo tratar as disfunções estéticas,dermatológicos, endócrino e metabólico a fim de gerar bem estar e saúde ao paciente (BORGES, 2006).

Dentre as disfunções estéticas, temos com muita frequência no dia a dia da prática clinica, os tratamentos para o fibro edema gelóide (FEG) (BORGES, 2006).

O FEG, também chamado de “celulite”, é uma desorganização metabólica localizada no tecido subcutâneo que provoca mudanças na forma do corpo, ocasionando alterações na microcirculação, na derme e nas células adipocitárias.  O FEG consiste em uma infiltração edematosa no tecido conjuntivo, seguida de polimeração da substância Fundamental que se infiltrando nas tramas, produz uma reação fibrótica. Portanto o fibro edema gelóide pode ser classificado clinicamente como um espessamento não inflamatório das capas subdérmicas (BORGES, 2006).

Segundo Borges, a reação fibrótica gerada pela FEG como consequência do edema do tecido conjuntivo aparece como nódulos fibróticos ou placas de várias extensões e dimensões. A celulite surge devido ao aumento de volume de liquido dentro do adipócito por um mau funcionamento, assim gerando uma compressão dos vasos e comprometendo a circulação sanguínea. Além disso, com o rompimento das fibras de colágeno e elastina, responsável pelo aspecto gerado na pele.

Segundo Guirro e Guirro (2002), existem quatro graus de FEG que são diferenciadas pelo aspecto clinico e fisiopatológico. São eles:

Grau I: A celulite e visível através de palpação do tecido ou por contração voluntária.

Grau II: As depressões são visíveis mesmo sem a contração muscular e do tecido.

Grau III: O acometimento do tecido e depressões são visíveis em qualquer posição do indivíduo.

Grau IV: As características são as mesmas do Grau III, Porém com aderência tecidual, nódulos palpáveis e dolorosos.

Endermologia

A FEG é um distúrbio estético multifatorial, onde existem inúmeros recursos a serem utilizados, dentre eles está a endermologia, método promissor no tratamento da FEG. A endermologia é um recurso que se usa uma dupla ação sinérgica em rolamento no tecido de aspiração (sucção na pressão negativa) e mobilização (pressão positiva) dérmica (GUIRRO e GUIRRO, 2002).

A endermologia tem como função a maleabilidade do tecido, atuando inclusive em estágios mais avançado. Portanto, a técnica atua na dissolução do tecido e liberação das aderências teciduais, também favorece a diminuição dos transtornos circulatórios. A endermologia tem ação puramente mecânica, que reverte o quadro clinico instalado no tecido conjuntivo hipodérmico. (SILVA, 2002).

Radiofrequência

A radiofrequência é um tipo de corrente de alta frequência que gera calor por conversão, atingindo profundamente as camadas tissulares promovendo a oxigenação, nutrição e vasodilatação dos tecidos (SILVA et. al. 2011). A RF é uma forma de corrente elétrica alternada cuja frequência varia de 3 kHz a 300 MHz. O mecanismo de ação da RF se baseia no aquecimento volumétrico controlado da derme profunda. A desnaturação imediata das fibras de colágeno gerada pelo aquecimento é o mecanismo responsável pela retração imediata tecidual, enquanto a neocolagênese subsequente pelo efeito tardio (OZORIO, 2015).

A RF é uma modalidade não invasiva indicada para pacientes com flacidez cutânea leve a moderada sem uma ptose estrutural significativa, para melhora do contorno corporal, como coadjuvante no tratamento da FEG (OZORIO, 2015).

Massagem modeladora

A massagem modeladora é uma técnica que exerce um efeito mecânico de ação direta no tecido, ajudando a eliminar aderências e também de ação indireta, por liberação local de substancias vasoativa. A técnica consiste em movimentos rítmicos, vigorosos e com velocidade determinada, diferentemente de outros tipos de massagem. Tem por objetivo aumentar a circulação sanguínea local, assim aumentando também o aporte de nutrientes no tecido e favorecendo a demanda de catecolaminas responsáveis pela produção de substancias que podem promover o esvaziamento das células adiposas (DELFINE, 2015)

A pesquisa terá como objetivo analisar a eficácia das associações das técnicas Radiofrequência, endermologia e massagem modeladora nas disfunções da FEG.

MATERIAIS E MÉTODOS

Trata-se de um estudo de casos, a população foi constituída por pacientes portadoras de fibro edema gelóide que se encontravam em tratamento na Clinica Vivacci, situada na cidade de Campos dos Goytacazes, Rio de Janeiro. Foram incluídos Indivíduos do sexo feminino com idade entre18 a 40 anos portadoras de FEG grau II, III e IV. Foram excluídos indivíduos do sexo masculino, portadoras de doenças crônicas e sedentários.

O processo de seleção das participantes foi aleatório e voluntário, através de convite verbal.

As voluntárias foram esclarecidas sobre os procedimentos experimentais e assinaram, antes do início dos experimentos, um Termo de Consentimento Esclarecido, demonstrando ter conhecimento das etapas do trabalho, aceitando a participação e a utilização dos resultados obtidos.

Dentre as 30 integrantes da pesquisa, nove foram retirados, devido ao não comparecimento em uma das sessões semanais.

Como instrumento da pesquisa foi utilizado fichas de anamnese inicial, que consistia de identificação, antecedentes pessoais e hábitos de vida. Ainda nestas avaliações foi verificado, o grau do fibro edema gelóide apresentados pelas participantes. Foi utilizada também uma escala analógica da dor e satisfação da região a ser tratada no qual as participantes classificaramentre 0 e 10 (0 nada e 10 muito) na primeira e última sessão do tratamento.

Para tanto, fez-se uso de imagens fotográficas. As fotos foram realizadas em vista posterior, anterior e lateral enfatizando-se a região a ser tratada a qual permaneceu em posição ortostática sem a contração muscular voluntária.

O método foi realizado na região com FEG bilateralmente, sendo realizados marcações por quadrantes de 10cm x 10cm. Em cada quadrante foi feito radiofrequência durante 5 minutos após o aquecimento à 38 graus com os parâmetros: monopolar , 75% de intensidade, 1,2 hz. Logo após foi realizado endermologia durante 3 minutos e em seguidas a massagem modeladora local com pressão moderada.

O tratamento consistiu em 6 semanas, sendo realizado uma vez por semana, com duração de 40 minutos cada sessão.

Mediante o término das 6 sessões, foram realizadas após uma semana as reavaliações para posterior análise dos resultados.  As reavaliações juntamente com as fotografias do antes e depois do tratamento foram analisadas para definir a eficácia das associações na melhora da Fibro edema Gelóide.

RESULTADOS

Na análise da reavaliação da anamnese, podemos concluir que dos 60% das pacientes que tem incomodo com a FEG, 70% superou suas expectativas com o tratamento ficando satisfeitas e 80% obtiveram resultados satisfatórios.

 

3.1Gráfico

Legenda: categoria 1 ( 60% tem incomodo com a FEG, Categoria 2 (70% superou as expectativas com o estudo e estão satisfeitos).

Gráfico II

DISCUSSÃO

Foi verificado que 80% das pacientes participantes do estudo obtiveram resposta positiva em relação às aderências teciduais existentes, assim como diminuição da dor local. Observou-se melhora do aspecto tecidual, melhora da vascularização e com conseqüência diminuição do grau da FEG.



Conteúdo Relacionado

Sem comentários

Adicione seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

×
Olá! Seja bem-vindo(a). Se tiver alguma dúvida, me procure. Estou a disposição para te ajudar.