Digite sua palavra-chave

post

A vacinação contra Covid-19 em lactantes e Puérperas

A vacinação contra Covid-19 em lactantes e Puérperas

 Mais vulneráveis contra infecções e vírus, normalmente, gestantes e puérperas fazem parte do grupo de risco, e sendo assim, recebem prioridade em campanhas de vacinação. Entretanto, no recém descoberto SARS COVID-19, não acontece dessa forma. 

Continue a leitura para entender melhor.

As vacinas inativadas têm sido utilizadas há muito tempo em mulheres grávidas ou que estão passando pelo pós-parto e amamentando, sem nenhum risco ou prejuízo ao paciente. No Brasil, gestantes e lactantes podem se vacinar contra a covid-19, desde que façam parte dos grupos prioritários, e especial se tiverem alguma comorbidade. 

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), posiciona-se que: “Se uma mulher que amamenta faz parte de um grupo (por exemplo, profissionais de saúde) em que se recomenda a vacinação, a mesma pode ser oferecida. A OMS não preconiza a interrupção da amamentação após a vacinação”.

Atualmente, no Brasil, duas vacinas estão sendo utilizadas na imunização da população, até o momento são: a vacina Coronavac (Sinovac/Butantan), de vírus inteiro inativado e a vacina AstraZeneca/Oxford/Bio-Manguinhos, que utiliza a tecnologia de vetor viral, ambas consideradas, conceitualmente, vacinas inativadas.

Na Bula da Vacina Coronavac (Sinovac/Butantan)5 não consta a contraindicação da vacinação em gestantes, mas sim a precaução, além da falta de informações em relação a lactantes: “Gravidez – Categoria B – Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista. Não existe informação sobre o uso da vacina durante a lactação”.

Na Bula da Vacina AstraZeneca/Oxford/Bio-Manguinhos também há ressalvas quanto ao uso da vacina em lactantes: “Gravidez e amamentação Categoria C. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica. Informe o seu profissional de saúde se você estiver grávida, amamentando, pensando engravidar ou planejando ter um bebê. Há dados limitados sobre o uso da vacina COVID-19 (recombinante) em mulheres grávidas ou que estejam amamentando. Seu profissional de saúde discutirá com você se você pode receber a vacina”.

No Principal documento nacional de vacinação, que define as ações vacinais no Sistema Único de Saúde Brasileiro (SUS), em nota técnica do Ministério da Saúde, no dia 29 de janeiro de 2021, disponibilizou á seguinte orientação sobrea a vacinação de gestantes e lactantes e também pontuou que a mesma deveria ser aplicada com PRECAUÇÃO, já que a segurança e a eficácia das vacinas não foram avaliadas neste grupo. Entretanto, a vacinação só deveria acontecer se a gestante, juntamente se seu médico decidissem a favor da aplicação. 

Leia algumas especificações descritas no documento: 

  • Para as mulheres pertencentes ao grupo de risco e nestas condições, a vacinação poderá ser realizada após avaliação cautelosa dos riscos e benefícios e com decisão compartilhada, entre a mulher e seu médico prescritor.

  • As gestantes e lactantes devem ser informadas sobre os dados de eficácia e segurança das vacinas conhecidas, assim como os dados ainda não disponíveis. A decisão entre o médico e a paciente deve considerar: – O nível de potencial contaminação do vírus na comunidade; – A potencial eficácia da vacina; – O risco e a potencial gravidade da doença materna, incluindo os efeitos no feto e no recém- -nascido e a segurança da vacina para o binômio materno-fetal.

Por fim, para a Associação Brasileira de Imunização, assim como para o ministério da saúde, a administração de vacinas contra a COVID-19 durante a gestação poderá ser realizada após avaliação cautelosa dos riscos e benefícios e com decisão compartilhada, entre a mulher e seu médico prescritor. 

Fonte: https://www.gov.br/saude/pt-br/assuntos/noticias/gestantes-puerperas-e-lactantes-saude-orienta-vacinacao-contra-a-covid-19-para-mulheres-de-grupos-prioritarios 

Departamentos Cientifícos de Aleitamento Materno, Imunizações e Infectologia (2019-2021)



Conteúdo Relacionado

Sem comentários

Adicione seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Open chat
Olá! Seja bem-vindo(a). Se tiver alguma dúvida, me procure. Estou a disposição para te ajudar.